O Papel da Igreja na Terra



Por: Luana Vasconcelos

O que é o amor? Palavras não são suficientes para descrever um sentimento tão sublime. É doar-se sem querer nada em troca, sentir a dor do próximo e se compadecer, é ajudar a levantar, estar presente mesmo com erros e falhas. 

O amor é o sentimento que traz paz na guerra, é aquela luz no fim do túnel, é a solução para tantos males. E o maior exemplo que podemos destacar, é Jesus. 

A sua essência é amor, tudo que ele fez aqui foi por amor, o motivo de Deus escolher uma virgem para conceber o Messias, foi por amor a humanidade, para que tivéssemos vida eterna com Deus. 

Podemos imaginar que até pelo olhar ele transmitia amor. Quando julgavam e queriam apedrejar a mulher adultera, ele olhou com amor e perdoou. Ele ia ao encontro das viúvas e consolava dizendo: "Não Chores!". Ele foi até os cegos e os fez enxergar, foi até os coxos e fez eles andarem. Quando todos se afastaram da mulher samaritana, ao meio dia ele foi ao encontro dela e falou palavras de amor, ofereceu água da vida. E por amor a mim e a você, morreu em uma cruz, levando sobre ele todos nossos pecados, nossas dores, condenações, pois ele nos amou. 

 Logo, podemos afirmar que o papel da igreja, o meu e o seu papel aqui, é seguir os passos de Jesus, pois o mesmo afirmou isso ao lavar os pés de seus discípulos: 

 Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. João 13:15.

E o próprio seguidor de Jesus, João, conhecido como o Apostolo do Amor, disse:

  Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.  1 João 4:8.

Você está aqui para amar, Deus te escolheu para essa linda missão, levar amor onde não há, levar essa luz em meio a escuridão. Falando assim parece uma tarefa tão fácil, não é? Mas muitas vezes irão desacreditar de você, não irão retribuir, vão bater em sua face, alguém que está sempre por perto poderá até lhe trair, mas tenha calma, Jesus passou por isso tudo e é necessário que venhamos passar também, porém nunca desistir daquela missão que Ele lhe deu, amar. Pois nossos erros, provações, condenações, não faz Jesus nos amar pouco ou não amar. E assim devemos fazer nós, amar como Jesus amou.

Um comentário:

Adbox

@templatesyard